O seu negócio vai ser, provavelmente, uma das maiores construções da sua vida. Está ao corrente de todos os passos que necessita de dar para o levar ao sucesso?

Iniciar um negócio do zero é um dos maiores desafios hodiernos e, sem dúvida, uma daqueles que mais o pode recompensar a vários níveis. Provavelmente, o processo de criação de um negócio é mais simples do que pensa mas, se se esquecer de um conjunto significativo de passos que são necessários, essenciais ou importantes para o futuro do seu negócio, é provável que se arrependa. É provável que muitos destes passos não se aplique a todos os negócios… Ao ler, saberá se sim ou não!

1. Inspire-se. O primeiro passos para o seu negócio avançar e ser um empreendedor de sucesso, é estar inspirado e motivado. Se está a ler este artigo, é provável que já o esteja!

2. Siga a Paixão. Muitos empreendedores conseguem obter o sucesso porque se encontram a “trabalhar” numa área que é a sua paixão. “Quem corre por gosto não cansa” e aqui o ditado também se aplica.

3. Aprenda! Não precisa de uma licenciatura para ser um empreendedor de sucesso (bem, depende da área e da necessidade, ou não, de qualificações mínima) mas é importante que esteja bem ciente, consciente e preparado para os desafios que vai enfrentar. Estude o máximo possível e retenha o máximo de informação para estar consciente de todos os riscos e realidades do seu negócio.

4. Ideias precisam-se! Esta é a parte dura da coisa: ter um ideia com potencial suficiente para singrar no mercado, inovadora e apta a crescer.

5. Teste inicial. Pesquise pela web e veja o que encontra sobre a sua ideia de negócio. Há mais algum negócio ou ideia igual à sua? O que os distingue?

6. Fale com as pessoas. Teste junto da família e dos amigos mais chegados a sua ideia de negócio. Sem muitos nem poucos detalhes… Peça sinceridade e críticas construtivas.

7. Desenvolva… Desenvolva a sua ideia, aprofundando processos, necessidades, dificuldades. Faça um brainstorming pessoal ou com alguém muito chegado, procurando as principais vantagens e potenciais falhas.

8. Escave e elabore um plano de negócios. Aprofunde as suas pesquisas sobre a sua ideia, o seu negócios, resolva aqueles que considera serem os principais problemas, analise a concorrência e aprofunde o estudo sobre todos os aspetos do negócio. De seguida, parta para a elaboração do plano de negócios.

9. Circunscrever! Determine o seu mercado alvo. Nem TODO o mercado vai ser seu cliente… Se possível, encontre um nicho.

10. Pense no modelo financeiro. Não apenas porque é provável que o inclua no plano de negócios mas, igualmente, porque ele pode ser extremamente útil no caso de necessitar de captar investidores.

11. Prepare um plano de operações. Do que é que precisa para produzir o produto ou para oferecer o serviço? Construa um modelo de operações eficiente e sincero.

12. Não esqueça o plano laboral. Pense se vai necessitar de trabalhadores… Se sim, pense em quantos, quais as suas características, os custos associados, os contratos de trabalho, etc.

13. Estruture… bem o seu plano em matéria de vendas e de marketing. Acredite que estas duas componentes serão fundamentais para levar o seu negócio a bom porto.

14. Pense em grande. Como é que espera escalar o seu negócio ao fim de um ano? E ao fim de dois anos? Não se esqueça de responder a isto!

15. Qual será a sua estrutura legal? Vai ser empresário em nome individual ou criar uma empresa? Quer correr riscos de exposição do seu património pessoal ou não? Se for uma empresa, será por Quotas? Anónima?

16. Determine quanto vai precisar! É muito importante que saiba qual o valor necessitar para erguer o negócio… Pense nos custos laborais, fiscais, entre outros, tendo em perspetiva um montante “ideal” e o montante mínimo para se aguentar.

17. Analise o risco. Sim, pondere muito bem os riscos que está a correr e que vai correr. Esteja com os pés bem assentes na terra e defina objetivamente qual o valor de que está disposto a abdicar para o negócio se manter a funcionar. Nunca ultrapasse esse valor!

18. Está pronto!? Se já está pronto para arrancar com o seu negócio, está na hora de encontrar tempo para se dedicar ao seu negócio e, se não puder deixar de ser a full-time, demita-se do seu trabalho (tenha em atenção os prazos de pré-aviso!).

19. Encontre o capital. Se ainda não tem o capital necessário para investir, encontre-o. As suas poupanças, os amigos, fundos de investimento, subsídios estatais e portais online de angariação de capital são bons começos.

20. Procure recursos e ajuda. Crie um pequeno centro de operações para gerir todo o processo e procure obter o máximo de apoio possível por parte dos seus verdadeiros amigos.

21. Faça um primeiro levantamento. Mantenha-se atento a pessoas e empresas que poderão vir a ser seus clientes. Quanto mais depressa melhor mas tente ter pelo menos um cliente fechado antes de investir um cêntimo que seja!

22. Registe a sua marca! Lembre-se que pode ser importante proceder ao registo da sua marca para evitar problemas, não sem antes verificar a sua viabilidade.

23. Trate dos procedimentos legais e fiscais. Depois de ter definido a sua estrutura e quando já está prontíssimo para avançar, é importante tratar de todos os procedimentos legais e fiscais.

24. Atenção aos Licenciamentos! Lembre-se que o seu negócio poderá ter de ser licenciado prévia ou postumamente à abertura. Tenha também em atenção que o seu negócio, para funcionar, poderá precisar de um conjunto de certificações (HACCP, por exemplo), serviços ou requisitos. Não negligencie estes passos essenciais!

25. Parceiros essenciais. Há dois profissionais que serão parceiros essenciais para o início e desenvolvimento do seu negócio: o Advogado e o Contabilista. Escolha bem!

26. Encontre um ou mais mentores. Procure encontrar uma ou mais pessoas que sejam experientes no ramo e que sejam seus mentores, oferecendo-lhe acompanhamento e conselhos que, certamente, vai necessitar.

27. O local certo! É muito importante que o seu negócio seja desenvolvido no sítio certo ou, pelo menos, no melhor sítio possível, devendo ter em linha de conta todo o conjunto de características específicas do seu negócio.

28. Tudo a girar em torno da marca. Faça a sua marca refletir aquilo que torna o seu negócio único e desenvolva tudo em torno disso.

29. A outra marca. Ao mesmo tempo que desenvolve o seu negócio, desenvolva também a sua própria marca pessoal. É muito importante que isso aconteça e com o tempo perceberá porquê.

30. Crie um teste de produto ou serviço. Chame-lhe uma amostra, se quiser, mas permita que os clientes testem.

31. Defina fornecedores e parceiros chave. Encontre e defina quem serão os seus fornecedores e parceiros chave que o irão ajudar a tornar o seu negócio bem sucedido.

32. Conheça as suas responsabilidades laborais. Por mais que lhe digam que não, é muito importante saber e ter presentes todos os direitos e obrigações relativamente aos seus trabalhadores. Lembre-se que, para os cativar para um negócio inicial (sobretudo no caso de trabalhadores qualificados ou com elevadas qualidades), poderá ter de lhes oferecer certas regalias.

33. Contrate os primeiros. Contrate o número mínimo de trabalhadores que necessita para pôr o negócio a funcionar.

34. Crie um plano de recursos humanos e uma cultura de empresa. Estabeleça aquelas que serão as guias mestras em matéria de competências necessárias e desejáveis e apenas contrate pessoas que se inserem nelas e se identificam com a cultura que definiu para a empresa e a marca.

35. Comece a vender! Quanto mais melhor, tendo em vista começar a recuperar o seu investimento e começar a ganhar dimensão.

36. Crie um website. É o ponto de partida para se dar a conhecer ao seu nicho de mercado ou poderá, até, ser a base do seu negócio. Verifique a sua importância para o seu negócio e atribua-lhe a importância, em termos de valor de investimento, que é desejável.

37. Lance a sua primeira campanha. O seu plano de marketing já o deve definir mas, uma campanha de marketing pela internet é mais barata, fácil, efetiva e direcionada para o seu público-alvo. SEO, marketing de conteúdos e redes sociais são, igualmente, bons lugares para começar.

38. Faça do Network a sua vida. Onde quer que vá, disponha-se seriamente a conhecer pessoas. Nunca se sabe quando vai encontrar o próximo cliente, fornecedor ou trabalhador!

39. Pelo menos um! Encontre pelo menos um conjunto de clientes fixos com possibilidade de longa duração contratual que dê substrato e sustentabilidade ao negócio.

40. Use promoções e descontos… com o objetivo de atrair novos clientes. O livro não é tão importante e vantajoso inicialmente como o reconhecimento dos clientes.

41. Atente ao feedback e passe à versão dois! Esteja muito atento ao feedback dos clientes e comece a trabalhar na versão 2.0 do seu produto ou serviço. Melhorar está sempre ao seu alcance.

42. Contrate mais trabalhadores se necessário. Quando sentir que está na hora, expanda a sua equipa para satisfazer as necessidades de todos os clientes e considere a expansão.

43. Repense sempre… os seus planos operacionais. Nenhum é perfeito logo ao início e há sempre possibilidade de encontrar formas de o melhorar.

44. Atente aos indicadores económicos e financeiros. São estes que podem matar o seu negócio ou dar-lhe a perspetiva sobre como o mesmo está a correr. O dinheiro (ou a falta dele) é uma das poucas coisas que pode arruinar o seu negócio. Verifique se o mesmo continua a dar lucro diariamente.

45. Escale a sua estratégia de vendas. Faça mais com menos recursos que os iniciais.

46. Escale a sua estratégia de marketing. Chegue mais longe com menos recursos que os iniciais.

47. Aposte na melhoria das infraestruturas. Melhore as suas infraestruturas no sentido de melhorar a satisfação do cliente e, quiçá, dos seus trabalhadores.

48. Continue a estudar sobre a sua área de negócio. Lei-a muito sobre os seus concorrentes, frequente conferências e seminários, esteja atento a todas as informações.

49. Torne-se um líder na área. Todas as informações e conhecimentos que vai adquirir farão de si uma pessoa extremamente experiente na sua área de negócio. Estabeleça-se como um autoridade na matéria e fale e escreva sobre isso nos mais diversos lugares.

50. Avalie e ajuste sempre. Não se esqueça de avaliar continuamente o seu negócio, os progressos que realizou, os investimentos que fez e a forma como ele se está a desenvolver. Ajuste o seu plano de negócios às novas realidades e àquilo que toda esta experiência lhe proporcionou em termos de informação e conhecimento.

51. Único. Cada negócio tem especificidades próprias que o tornam único. Quanto mais único for o seu, maiores as probabilidades de obterem adesão dentro do seu nicho de mercado pelo que deve sempre continuar a investir em torná-lo… único!

52. Pratique as qualidades. Mantenha-se humilde, audaz e perspicaz. Lembre-se que o sucesso é definido por si e pela forma como transporta para o seu trabalho, as suas qualidades pessoais que vai cultivando.

Créditos Imagem: FreeImages.com/Sean Fenning